domingo, 13 de dezembro de 2009

SOLOS

Solos predominantes e características principais:

Bruno Não Cálcico - fertilidade natural média a alta, textura areno / argilosa e média argilosa, fase pedregosa, relevo suave ondulado, bem drenados, relativamente rasos.

Uso: praticamente não são cultivados. A maior parte da área está ocupada pela vegetação que é aproveitada com pecuária extensiva. Pequena parte é cultivada com algodão arbóreo, por vezes consorciado com milho e feijão e alguma cultura de palma forrageira.

A principal limitação ao uso agrícola destes solos diz respeito a falta d’água e susceptibilidade a erosão.

A utilização agrícola dos mesmos deve ser feita com culturas muito resistentes a um longo período de estiagem e culturas de ciclo bem curto, que possam produzir colheitas no curto período de chuvas. O controle da erosão nestes solos deve ser intensivo. Para o aproveitamento com pecuária é necessário que se faça plantação de palma forrageira e capineiras irrigadas, para sustentar o gado no período seco.

Aptidão Agrícola: aptidão restrita para lavouras, aptidão regular e restrita para pastagem natural e apta para culturas especiais de ciclo longo (algodão arbóreo, sisal, caju e coco).

Sistema de Manejo: baixo, médio e alto nível tecnológico. As práticas agrícolas podem estar condicionadas tanto ao trabalho braçal e a tração animal, com implementos agrícolas simples, como a motomecanização.

Relevo

De 100 a 200 metros de altitude.

Depressão Sertaneja - terrenos baixos situados entre as partes altas do Planalto da Borborema e da Chapada do Apodi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
SOU O STRR PMRN JOTA MARIA, NASCIDO NA CIDADE DE MOSSORÓ-RN.AQUI OS OESTANOS VÃO CONHECER A HISTÓRIA DOS MUNICÍPIOS DA MESORREGIÃO . OESTE POTIGUAR. TENHO O MAIOR ORGULHO DE SER MOSSOROENSE E OESTANO DO RIO GRANDE DO NORTE. SOU SOU TORCEDOR DO BARAÚNAS, O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ E INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE