domingo, 13 de dezembro de 2009

HISTÓRICO DE RIACHO DA CRUZ

RIACHO DE DA CRUZ, antigo riacho da Forquilha, nasceu às margens do Riacho de Santana. Motivada pelas ótimas condições de suas terras. A faixa de terra onde se instalou o povoado, encravado numa região cheia de pequenos riachos e córregos, oferecia aos seus moradores extraordinária fertilidade para a prática agrícola. foi fundado em 16 de janeiro de 1808 por Manuel Rodrigues Taborda. A construção da Capela De São João Batista foi iniciada em 10 de março de 1937 e benzida em 24 de junho de 1938, pelo padre Amadeu Rocha, da Paróquia de Pau dos Ferros. Com o decorrer dos anos, mais precisamente na década de 50, foi promovida à vila, denominada Vila Riacho da Cruz. Foi criado pela Lei nº 2764, de 9 de maio de 1962, desmembrado do de Portalegre,que teve como primeiro prefeito o senhor Francisco de Oliveira Silva, nomeado pelo então governador Aluízio Alves e tomou posse em 28 de fevereiro de 1963. O primeiroprefeito constitucional de Riacho da Cruz foi o senhor Edimar Diógenes Paiva, que tomou posse em 1 de abril de 1964, juntamente com seu vice-prefeito Francisco Silvério Neto, ambos foram eleitos em 1º de dezembro de 1963. Com 119.4 km², equivalente a 0,22% sobre o Rio Grande do Norte.

A povoação surgiu à margem do riacho da Cruz ou da Forquilha, que deságua no rio Apodi. O riacho da Forquilha toma a denominação de Riacho da Cruz, depois de passar pelo Município de Viçosa. A origem do topônimo prende-se a uma cruz de madeira, colocada à beira do riacho, onde um soldado havia sido morto e enterrado, tendo sido o local denominado de Riacho da Cruz.

Era exatamente na área de Riacho da Cruz, na ribeira do Apodi, que em outubro de 1717, existiam quatro sesmarias pertencentes aos senhores Manoel Rodrigues Taborda, Bento Carneiro, Matias Lima e o Capitão Antônio Barbalho Bezerra. Mas o crescimento da povoação na região aconteceu pela ação de Teodósio Freire de Amorim, nos idos de 1732, e Gregório José Dantas em 1754, proprietários de terra na localidade de Riacho da Cruz. Foi a partir do trabalho e da presença desses dois pioneiros que o povoado começou a ganhar vida de fato, nas redondezas da cruz fincada na beira do riacho da forquilha.


A partir dos trabalhos desenvolvidos por dois pioneiros chamados Teodósio Freire de Amorim e Gregório José Dantas, proprietários de terras na localidade, a povoação começou seu crescimento e ganhou vida de fato. Mas o povoado que vivia de uma economia direcionada unicamente para a agricultura, se desenvolveu de forma muito lenta por muito tempo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
SOU O STRR PMRN JOTA MARIA, NASCIDO NA CIDADE DE MOSSORÓ-RN.AQUI OS OESTANOS VÃO CONHECER A HISTÓRIA DOS MUNICÍPIOS DA MESORREGIÃO . OESTE POTIGUAR. TENHO O MAIOR ORGULHO DE SER MOSSOROENSE E OESTANO DO RIO GRANDE DO NORTE. SOU SOU TORCEDOR DO BARAÚNAS, O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ E INTERIOR DO RIO GRANDE DO NORTE